Breakfast at Tiffanys


Disneylandia
junho 17, 2009, 7:52 pm
Filed under: Só vendo a banda passar

family-vacations-in-california-2Estava comentando com uma amiga como foi casar (não o cerimonial e tal – que no meu caso se resumiu a um breve assinar de papéis, sem bla mais bla. Muito menos tafetá), mas ao fato de juntar seus trapos com os trapos do seu príncipe e fazer suas próprias leis na terra onde são vocês dois que mandam.

Pois no caso meu e do marido, casar se tornou, com o tempo, uma alegre viagem à Disneylandia. Não que não tenha dificuldades e às vezes de vontade de correr pra casa da mãe (quando você tem fome e descobre que se quiser comer tem que ir pra cozinha e fazer ou quando chega a hora de pagar as continhas e aquela somatória desagradável mostra que não poderá comprar tantos livros quanto antes). Mas mesmo com estes detalhes mais perturbadores, nós dois conseguimos tranformar nossa vida em um parque de diversão quase constante.

Primeiro me desapeguei dos costumes maternos e aprendi a deixar a louça na pia sempre que quisesse. E comprei um escorredor de pratos para nunca mais ter que enxugar louça. Depois, aprendemos o doce caminho dos deliverys. Mesmo quando o dinheiro ta mais curto, a gente conseguiu inventar modos de driblar a cozinha – fazendo o marmitex durar dois dias, por exemplo.

O mais legal foi quando me libertei de vez e me deixei comer com o prato na mão na frente da TV. E em pleno quarto.

Não tem coisa mais legal no mundo do que isto. Comer feito louca na hora que quero e dar os ombros pras migalhas que cair no lençol. Ah – vou ter que lavá-lo mesmo. Um dia deixei a Coca-Cola cair do criado mudo. Não sei por que cargas, foi parar o líquido até no teto. E o melhor é que eu pude dar risada e não tive que limpar correndo para minha mãe não ver.

Diferente do terror que os madurões galinhas gostam de proclamar (esta é especialmente para um blogueiro que mete o pau no casamento só porque não conseguiu ser homem para se envolver com alguém),  casar pode ser sim a Disneylandia e te trazer um monte de diversão secreta a dois e te libertar de um monte de perda de tempo inútil (não to sendo redundante, é para reforçar o conceito mesmo), como passar lençol, toalha ou roupa de tecido sintético.

Mas nem tudo está tão perdido, senhoras defensoras da ordem doméstica. Hoje comemos na cozinha. É que instalamos Tv a cabo lá….



Seis graus de qualquer um
maio 22, 2009, 7:27 pm
Filed under: Só vendo a banda passar

Cuidado com os calos que pisa hoje, pois eles podem ser diretamente ligados aos sacos que terá que puxar amanhã.

687px-Orkut-networkA frase deve ter nascido da Teoria dos Seis Graus de Separação: tese de um estudo científico que propõe que no mundo são necessários no máximo seis laços de amizade para que duas pessoas quaisquer estejam ligadas. O estudo foi realizado nos Estados Unidos, buscando-se, através do envio de cartas, identificar o números de laços de conhecimento pessoal existente entre duas pessoas quaisquer.

Para o bem o para o mal, eu gosto desta idéia. E ela me induz a um sentido de justiça sobrenatural.

Quem diria que eu ganharia uma aliada importantíssima para resolver um “causo” antigo aqui com vizinhos… E que esta aliada teria uma conexão direta que eu nunca consegui exatamente com o manda-chuva da outra parte. Justiça!!!!

E tem uma história engraçada. Uma conhecida distante, daquelas que você só conhece porque é cunhada da tia que não é tia e que casou com alguém de outra cidade, e que por acaso esbarrou um dia com a sobrinha que não é sobrinha que casou com o cara da outra cidade, este sim é sobrinho da moça de quem a primeira um dia falou…

Certo dia estão todos no mesmo cenário e por mais um acaso de um assunto que nem nos lembramos mais, sai um outro assunto de nomes estranhos. E a conhecida fala que conheceu a fulana do nome estranho que era maluca e trabalhava com ela e era apaixonada pelo chefe. E conta coisas estranhas desta tia verdadeira do sobrinho que casou com a moça, que por acaso sou eu.

E o moço, com presença de espírito, liga os pontos e lembra da tia de nome estranho que trabalhou na empresa do bairro onde a conhecida mora e solta: A fulana é minha tia!!!!!!

Silêncio. Gargalhadas nervosas. E a conhecida que contou o caso tenta disfarçar e pede desculpas e não sabe onde enfiar a cara. Sem maldade, nós rimos.  Mas era tarde.

Coincidência ou não, raramente vimos a conhecida deste então. Sumiu da casa da tia que não é tia. Ao menos quando nós por la estamos.

Moral da história: cuidado com os calos. E com a língua!



Divagações futebolísticas – mulher também pode
maio 14, 2009, 8:47 pm
Filed under: É da fiel, Só vendo a banda passar | Tags:

blog_bola_rosa– Eu detesto a Copa do Brasil. Mata-mata injusto e descabido que só atrapalha os times.  Tem gente que só pega baba. outros, só enrosco. Pontos corrido também é uma droga, não tem emoção. Fórmula ideal: a do Paulista, à prova de amarelão….(vide bambis).

– Não aguento mais ouvir as estatísticas de futebol nas transmissões da Globo. O que interessa se Corinthians e Fluminense jogaram desde 1900 cinquenta e cinco vezes? E que o fulano faz 2h35m7s sem marcar gol??? Aliás, o Kleber Machado já ta me enjoando, mas não tenho opção. Detesto o Luciano gagá do Vale e na ESPN me sinto assistindo a abertura da bolsa de valores. Os caras se levam a sério de mais. Vestem terno e gravata para debater futebol!!! Ve se pode??? Tem um que faz planilhas, estatíticas, pensa que é o Joelmir Betting…Tem dó. Sem dizer que são totalmente anticorinthians. Até (principalmente) o Juca Kfouri, que se diz torcedor do timão. O cara é a corneta mais azeda do time. E tem o Trajano, que parece o palhaço Crusty, dos Simpsons!



Lorotas virtuais
maio 13, 2009, 10:21 pm
Filed under: Só vendo a banda passar | Tags: ,

Cuidado com os e-mails que você repassa. Nunca se mentiu tanto, como na era da internet.

Segundo o site snopes.com estas são as maiores mentiras roladas pelas vias óticas até nossas telas.

Eu incluo a da Coca com Menthos que mata. Testada pessoalmente por esta cética blogueira.

1) O TURISTA ACIDENTALpinoquio
ANO: 2001. 
BOATO: Nas ruínas do World Trade Center, acharam uma câmera com um retrato do momento do atentado. 
RESULTADO: Uma breve comoção mundial seguida de várias piadas.

2) BANANA ASSASSINA
ANO:
1999. 
BOATO: Bananas da Costa Rica com bactérias comedoras de carne estavam no mercado. 
RESULTADO: Governo costa-riquenho foi à ONU desmentir a lorota.

3) ESTILISTA RACISTA
ANO: 2002.
BOATO: No talk show da Oprah, Tomy Hilfiger disse: “Negros não devem usar minhas roupas”.
RESULTADO: Em 2007, o estilista foi na Oprah (pela primeira vez) negar a história, ainda presente.

4) BILL GATES DANDO GRANA
ANO: 2004.
BOATO: Microsoft está pagando dinheiro para as pessoas encaminharem e-mails.
RESULTADO: Milhões de caixas de entrada atochadas de spam.

5) GATOS IN VITRO
ANO: 2001.
BOATO: Estão criando gatinhos recém-nascidos em vidrinhos, os Bonsai Kitten. Quer um? 
RESULTADO: Protestos irados de protetores dos animais contra algo que nunca existiu.

Mais na superinteressante



Amor de Pai
março 24, 2009, 10:44 pm
Filed under: É da fiel, Só vendo a banda passar | Tags: , ,

709759_argumentDiálogo entre filha corinthiana e pai santista depois do jogo de domingo: 

– Pai, ta com dor de Dentinho?? (jogador que fez o gol do timão)

– Hehehehe – O importante é que você fique feliz (irônico) 

– Então troca de time

– Mais fácil mudar de filha….



Because Eu odeio Fim de Ano
novembro 25, 2008, 5:57 pm
Filed under: É sério, Só vendo a banda passar, Sessão Descarrego | Tags:

20071224-christmas

Alguém. Alguérm não, muita gente vai entrar em depressão. Outros irão se magoar, enquanto tantos se embriagam em consumismo, gula e frenética busca pelo nada.

Correr às lojas ensandecidamente não parece ter nada a ver com espírito de reflexão e confraternização que supostamente deveria significar a data surrupiada pelos cristãos das festas pagãs de outrora. 

Perder tempo planejando antecipadamente ceias repletas de alimentos que não serão consumidos, mesmo com a gula voraz de glutões, não é base de nenhuma filosofia ou religião. E quantos bichos morrem à toa, tendo seu cadáver engrossando o lixo pós festa que entope as calçadas e fede carniça.

Sem contar as bebedeiras cafonas de homens e mulheres ridiculamente celebrando sua falta de senso crítico.    

E a loucura corrida dos pais ensinando aos filhos que gastar é muito legal e te faz ser melhor – e que papai noel é preconceituoso porque dá presentes melhor para quem já tem uma infinidade de brinquedos. É tudo muito insano.

Desperdiçar recursos e energia com enfeites que irão para o lixo – pois no ano que vem terão inúmeras novidades que sua casa não pode ficar sem – além de estupidez é antiecológico.

Em meio a tanta perda de tempo, quem tem problemas vai se sentir pior, quem está doente vai sentir a morte mais próxima. Quem é só, sentirá ainda mais solidão. Quem perdeu alguém vai sentir ainda mais saudade.

Aumentam os suidícios, os acidentes de trânsito.

Quantas mães ficam magoadas porque os casais não sabem dividir o tempo. E geralmente as famílias egocêntricas tomam todo o espaço das “comemorações” já que o conjugue não tem bom senso ou simplesmente não quer brigar com o mais egoísta da relação.

E haja hipocrisia para tanta ação social que não leva a nada porque os pobres continuam pobres. E as mulheres continuam parindo filhos que não podem cuidar no ano seguinte.

Enquanto janeiro não chega, com seu crediário de tributos financeiros e morais, dezembro se arrasta, se resumindo a 4 dias inúteis. E no ano que vem começa tudo de novo.



Todo dia
novembro 10, 2008, 7:15 pm
Filed under: Só vendo a banda passar, Sessão Descarrego | Tags:

20080615090315191 

Todo santo dia no maldito trânsito de São Paulo:  

  • Vai ter uma merda em algum lugar do caminho atrapalhando e atravancando a já costumeria sonsa movimentação dos veículos: acidente, atropelamento, obras inacabáveis, carro quebrado, caminhão da Eletropaulo fazendo manutenção, etc, etc, etc.
  • Alguma besta vai atrapalhar o fluxo da pista da esquerda segurando o trânsito por pura imbecilidade.     
  • Um motoqueiro vai te olhar feio, dobrar seu retorvisor ou te xingar sem a mínioma explicação plausível enquanto você está parado na droga do farol.
  • Alguém vai te cortar, te fechar, te ultrapassar pela direita, mudar de mão sem dar seta, tentar enfiar o carro, a moto, a jamanta nos 5 centímetros que te separam do veículo da frente.
  • Vai dar uma vontade enorme de largar o carro no meio do caminho.
  • Você vai odiar o mundo, ter vontade de matar alguém, xingar 50 e se perguntar o que está fazendo lá, lembrando que a vida tem tantas coisas melhores para fazer que nem o auto flagelamento dos xiitas muçulmanos parece ser uma forma pior de se punir.