Breakfast at Tiffanys


Camões de Saramago
março 10, 2009, 9:33 pm
Filed under: Não vivo sem bicho, Vá ler um livro | Tags: ,

camoes

“Os cães vivem pouco para o amor que lhes ganhamos”  diz José Saramago em um post do seu blog onde fala de seu companheiro Camões. Isso mesmo. Camões é o nome do cão de água português da foto (o maior), segundo o autor.

O post é este aqui.  É sempre uma delícia ler Saramago. O melhor, mais crítico, sensível e humano escritor de todos os tempos, em minha modesta opinião.

Saramago é mestre em criar personagens caninos fundamentais e marcantes, como o Cão das Lágrimas de Ensaio sobre a Cegueira e Achado de A Caverna.

Em uma recente entrevista, o escritor declarou: Gostaria de ser recordado como o escritor que criou a personagem do Cão das Lágrimas. É um dos momentos mais belos que fiz até hoje enquanto escritor. Se no futuro puder ser recordado como “aquele tipo que fez aquela coisa do cão que bebeu as lágrimas da mulher”, ficarei contente. Se alguém procurar naquilo que eu tenho escrito uma certa mensagem, atrevo-me pela primeira vez a dizer que essa mensagem está aí. A compaixão dessa mulher que tenta salvar o grupo em que está o seu marido é equivalente à compaixão daquele cão que se aproxima de um ser humano em desespero e que, não podendo fazer mais nada, lhe bebe as lágrimas”.

Já leu Saramago? Vá correndo.

Anúncios

6 Comentários so far
Deixe um comentário

Oi, Ka!
Que vergonha, mas nunca li Saramago! Um defeito enorme meu. Mas não é por falta de vontade e sim por falta de oportunidade. Mas “Ensaio Sobre a Cegueira” já está na minha lista de próximos livros. Vou começar pelo mais “popular”.
Lindas as palavras que ele utilizou para falar dos cães. Fiquei com mais vontade ainda de lê-lo.
Beijos

Comentário por Mari

o blog do saramago é legal, mas o formato é meio estranho…
qnto aos comentários “caninos”, tenho q admitir q não lembro da cena… só vi o filme, mas não lembro dessa cena… particularmente eu não gosto muito de cães, principalmente pelas diversas situações desagradáveis q já passei e ainda passo com eles…

Comentário por silvakov

Silvakov,
A cena existe no filme – acontece logo que deixam o hospital. Porém, não é explorada de forma correta. Tanto que o prórpio diretor comentou em entrevista ao Roda Viva que Saramago fez esta ressalva. No livro, é muito mais contundente e bela. Como geralmente acontece. A verdade é que o filme é muito bom, mas não chega aos pés do livro.
Quanto a não gostar de cães: eu respeito sua opinião. Mas não entendo. É difícil entender como essas criaturas adoráveis que afetam tanto a vida das pessoas de forma positiva possam não conquitar todos. Mas é questão pessoal, claro.
Eu por exemplo, não me derreto com crianças, não me encanto pra falar a verdade. Não vejo muita graça….E sei que a maioria das pessoas também não me entende por isso.
Só não vale maltratar…

Comentário por Ka

Só me liguei na importância da cena, depois de ler este post, nunca li Saramago, vou lá.

bjs

Comentário por Giseli

Parabéns pelo blog. Amo bichos mais do que qualquer coisa no mundo. Não existe ser mais puro, nobre, inocente, fiel, carinhoso do que eles.

Comentário por Rita Vergara

não lembro quem disse – se há evolução na Terra, primeiro nascemos humanos e só depois, já mais evoluídos, passamos a cães.

Comentário por buqui




Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: