Breakfast at Tiffanys


Dor pra que?
agosto 22, 2008, 6:04 pm
Filed under: Sessão Descarrego

Sinceramente….

Um post da amiga blogueira Selma me fez sentir um ET – mais do que normalmente me sinto neste planeta estranho. Falando de partos, a conterrânea que espera um baby explicou porque prefere parto normal do que cesárea. Tudo bem.

Cada mulher tem suas particularidades e deve ter total controle sobre as escolhas referentes ao seu corpo.

Dor=Raiva

O que me deixou me sentindo o peixe fora d”água foi o fato de que fui a única nos comentários que se manifestou totalmente a favor da césarea e assumiu o medo total de dores físicas.

Não sou mãe e acho que nunca serei. O que não me torna menos mulher, nem menos referência para este tipo de conversa. Sou mulher. E tenho pavor de dor. Não gosto de sentir nenhum tipo delas e faço todo o possível para evitar. Sou covarde ou tenho instinto de preservação? Não sei.

O que tenho sentido, não somente neste caso, mas de maneira geral é um certo patrulhamento. Oras, você tem que ser mãe para saber o que é ser completa. Tem que achar natural o fato da maldita menstruação te tirar dias, meses e sabe-se la se anos de vida útil com dores, inchaço, irritação, ódio, desequilíbrio emocional.

Odeio estes malditos hormônios femininos que me atrapalharam a vida toda. Me atrapalharam muito.  Já falei que gostaria de fazer histerectomia para ficar livre destes dias horríveis que sempre me incomodaram. E quando ouço alguém fazer poesia com o tema, tenho vontade sincera e profunda – estando de TPM ou não – de tirar o vida do sem noção.  (tem um ótimo post da Lucy sobre isto também).

E falando em partos, agora tem a moda do parto natural – sem medicação nenhuma. E um monte de descoladas mostrando os vídeos da experiência,  falando que é o máximo, que se sentiu mulher, bla bla, bla bla.  Mas o que as imagens mostram – uma suadeira horrível com mulheres com caretas horríveis de dor – parece mais um filme de terror. Dá um tempo, vai…

Caramba, temos tecnologia para que? Temos medicina para que?

Vamos voltar viver nas cavernas, então..caçar a comida, brigar por território.

Parto normal pode ser mais prático, ter recuperação mais rápida, tudo bem, pode ser uma experiência que a mulher quer viver. Mas sem medicamento nenhum? Em casa, longe de médicos? Vão se catar, vão….

Trabalho de parto é dolorido e pronto. Tem pessoas que passam por esperiência terríveis. E esta experiência pode influenciar o relacionamento com o filho e até a vida psicológica da criança. Minha psicóloga me confirmou isto.

Se o governo quer gastar menos, problema dele. Eu não teria jamais, em hipótese alguma.  Me dá uma injeção, me põe para dormir e tira logo o filho de lá….

Ser boa mãe é muito mais que sofrer no parto. É outro papo.

E do de saco cheio de um monte de padrões estabelecidos sobre o que é ser mulher.  Do fundo do coração, não quero ser mãe. Eu não gosto de dor e não acho que tenho que sentir. Não gosto de shopping center, de experimentar roupas, de papo e manicure, de novela, de fofocar no telefone. Mas tenho coleção de bichinhos de pelúcia e um guarda roupa bem lotado. Amo vestidos, mas adoro futebol. Dispenso ginástica olímpica para assistir basquete. Prefiro a objetividade masculina e gostaria de ter apreendido taekwondo, mas também ter a classe da Audrey Hepburn. Não troco pneus, muito menos costurar. E gosto de homens másculos, nada de metrosexual.

E não preciso que me digam como ser para justificar meu DNA feminino.

Apesar da convicção que falo, acontece que patrulhas e demagogia (não to falando do post da Selma, mas sim da postura geral que sinto atualmente) sempre são nocivas ao subconsciente de quem pega uma estrada diferente. Fazem você se sentir diferente e sem uma ajudinha psicológica, uma terapia básica, isto atrapalha sua vida. Tem que aprender a lidar com isto.

E to escrevendo principalmente por necessidade de me aceitar como diferente, organizar meus argumentos e confirmar que racionalmente – sem poesia, nem valores emocionais que não são meus – estou com minha razão.

Dor é incômodo. Não fui feita para sentir dor. Isto é mito, o que minha bisa pensava – porque na era dela não existia nem analgésico.  

Dor atrapalha, faz você perder tempo. E menos tempo é pior qualidade de vida.

Evolução é melhorar a qualidade de vida. Melhor qualidade de vida é evitar a dor.

E viva os antitérmicos, analgésicos, antialérgicos,antiinfalmatórios, antidepressivos, anticoncepcionais, e etc.

Então, me dá um remédinho e não se fala mais nisso.

Anúncios

12 Comentários so far
Deixe um comentário

Oi Holly, eu também li o post da Selma e deixei um comentário lá.
Nada a ver ter que sentir dor pra se sentir mãe! Cruzes! Se fosse assim filhos adotados não seriam amados.
Mãe é aquela que cria, e não necessariamente aquela que põe no mundo.
Também acho o fim da picada mulheres que filmam o parto e ficam mostrando para todo mundo. É um momento tão particular da nossa vida! Vai fazer Big Brother pra que?
Me lembro que certa vez fui com um namorado visitar uma colega que trabalho dele que tinha acabado de dar à luz.
Eu nem a conhecia, só fui junto porque depois nós iríamos sair.
Era pra ser uma visitinha rápida, bem apropriada para quem acabou de parir e está mal-dormida desde então. Mas a mulher fez QUESTÃO de nos mostrar o vídeo da cesariana dela! Afff!
Eu acho que ser mãe é uma escolha da mulher. Não tem que ter cobrança. Nem toda mulher é talhada para ser mãe e ponto final!
Criar filho já é tarefa árdua, imagina a mulher que engravida só para dar uma “satisfação” para as pessoas?
Se um dia você quiser ter filhos, faça cesariana, eu garanto que é tranquilo. A recuperação é rápida, uma semana depois você nem lembra mais.
Se o seu motivo para não ser mãe é a dor, não esquente a cabeça.
Pior é dor de cálculo renal! (AI…)
Beijos.

Comentário por lucynthesky

Ah, eu também penso em fazer histerectomia depois que dois pequenos miomas apareceram para infernizar minha vida! Eu era feliz e não sabia…
Mas o médico disse que a cirurgia não é necessária.
Ora, bolas! Eu já procriei, já passei dos 40, não tenho intenção de ser mãe novamente…pra que ficar sofrendo em vão???
Será que se tirar o útero vai me nascer bigodes, minha voz vai engrossar ou algo assim???
Tira logo tudo!

Comentário por lucynthesky

Concordo, amiga! Viver com dor, ou essa onda de partos naturais sem analgesia, não cola! O que pega mesmo, o que cansa, é essa cobrança do povo achando que temos de seguir o que pensam ser “natural”. Não sei se terei filhos. Há dias que quero, mas na maioria deles, não desejo! Meus cunhados têm duas cachorrinhas apenas e são muito felizes! E pra ser sincera, minha afinidade é muito maior com cães do que com crianças! Se acham isso um absurdo, tô nem aí! Até porque o sentimento é de quem acha, logo, essas pessoas é que lidem com o que pensam ou sentem. Como você disse, não somos menos mulheres por não andar de acordo com o que a maioria da população diz ser o certo! Cada um, cada um! Na sua e ponto final! Se eu tiver, de certo será cesárea. O parto normal faz um bem danado pro corpo da puérpera e do bebê, mas eu não faria. Prefiro ainda a cesárea, pelos mesmos motivos que você! Ao menos é assim que eu penso hoje!

Querida, você tem um coração lindo e essa sua ajuda, tão sincera e cheia de amor, é muito, MUITO mesmo, pode acreditar!

Beijo enorme e bom fim de semana!

Comentário por Mi

Alguns pontos em comum: tambem nunca quis ser mãe, e acho que a dor do parto era uma fator inibidor de uma vocação quase inexistente

Comentário por picida ribeiro

Conterrânea, não se sinta um ET, não. Porque sobre esse tema o ET sou eu. No Brasil eu sou “voto vencido”, e com certeza faço parte da minoria que quer ou já teve parto normal por opção. Essa escolha é pessoal, e leva em conta experiências da vida de cada um, e não tem argumento externo algum que mude essa escolha.
Apesar de desejar parto normal, essa coisa natureba é dos diabos. Já que é prá ser assim, então que a mulherada vá pro Pará prá ser atendida pelas parteiras de lá. Mais natural que isso não dá!
Bjs!

Comentário por Selma

Holly, na verdade o que eu penso é que cada um tem direito a ter suas próprias idéias e também tem o direito de expressar isso. Só que nem todo mundo tem coragem de admitir certas idéias que teoricamente contradizem a “opinião da vez”, a moda… agora dizer que se prefere o parto normal virou moda. Acredito que tenha quem prefira sinceramente, mas acho a maioria das pessoas influenciáveis demais.
Acho que cada tipo de parto tem suas vantagens e desvantagens. Cada um escolhe o que for mais adequado ao próprio corpo ou situação.
Sobre precisar ter filhos para alcançar a “completude feminina” também se ouve muito por aí… são as regras, os padrões que muitas vezes são imposto pela “sociedade”, mas eu não sou do tipo que gosta dos padrões… aliás muita gente também me acusa disso: ser diferente demais.
Fazer sempre o que nos deixa mais feliz e de consciência tranqüila é o mais importante. Deixa esses “pensamentos em série” pra lá…
Cheiro bem grande e bom fim de semana.

Comentário por Dora

Oi, Holly!
Concordo com vc que não ter filhos não faz uma mulher ser menos mulher. Fico fula quando me falam isso. Eu acho que sou uma ótima mãe de cães, não tenho a menor vocação pra maternidade. Mas se tivesse… não sei como optaria pelo parto. Gosto do natural, mas também curto – e muito – o conforto. Eu vivo dizendo que ia ser mais feliz se não menstruasse e se não precisasse de usar sutiã. Bom, o problema com o sutiã eu resolvo ainda este ano. Já o probleminha mensal… Deixa pra lá…
Bjo

Comentário por Lile

Bom, o que eu achoé que vada um tem todo o direito de expressar suas preferências e pode fazer a sua pópria escolha, por que não? Um abraço e bom fim de semana!

Comentário por Clécia

Oi!
sabe o que tem na minha lista de medos?
PARTO.
rsss Deus me livre de ter um parto sem remédios! que coisa mais sinistra 0o! ficar passando dor quando se pode tomar um sossega leão pskspskposk!
Também nao gosto de sentir dor, ms acredito que isso é pq eu sou muito mimada rssss! sempre protegida de tudo, do mundo feio, das pessoas histéricas e tudo que há de proibido para menores assistirem hsuhsuhsus acho que todos os mimos que ganhei de todo mundo que me rodeou durante meu crescimento me transformaram numa pessoa fraquinha, pouco resistente às dores dessa vida xp
ms calma rs, não estou te pondo no mesmo barco que eu, deixa eu voltar ao foco =p esse negocio de ter que sentir (ou melhor, aturar!) dor de parto e dor de cólica pra ser mulher, é que nem aquelas coisas de machão sabe, homem macho não chora, resolve na porrada, homem que é homem não amarela nunca, etc e talz… faz parte do orgulho pra algumas pessoas essas coisas são importantes pra se sentirem orgulhosas de si mesmas xp baah falei D+, ta parecendo até os meus posts! otm semana bJx t_+

Comentário por Kelly

Bem-vinda ao clube amiga!!!! No dia 18 escrevi um post que fala um pouco sobre isso também. Quando se está grávida, todo mundo se acha no direito de querer saber que tipo de parto você escolheu. Hoje já vivida a experiência, aconselho a NÃO DIZER NUNCA qual é a sua decisão! É um saco, pois quem pergunta quase sempre acha que a escolha dele ou dela (porque todos realmente se acham experts), é a melhor e querem convencê-la disto. Eu até defendo o parto normal, mas de uma forma bem diferente que o governo propõe. A mulher deve ser preparada desde o início da gestação, com meditações e exercícios de ioga específicos. (Mas em São Paulo isso é uma raridade, cheguei a pesquisar, mas os lugares existentes eram muito longe de casa, não compensava, ia me estressar mais no trânsito e desisti). Por fim tive o mioma, e a possibilidade de parto normal foi “descartada”. Já no final da gestação meu médico propôs o parto normal, me rebelei, ouvi seus argumentos, ele me fez pensar; mas me respeitou e prevaleceu a minha decisão. Eu fiz meditações a gestação toda, e visualizei um parto tranquilo, mesmo num processo cirúrgico. Tudo foi ótimo. (Eu me amedrontei com a idéia do parto normal, pois acho que ela também tem que ser “concebida”, aceita pela gestante e tratada desde o início da gestação. E isso eu não fiz, até por conta do mioma). O melhor parto é aquele a que a mulher se predispõe a fazer, eu acredito. Conheço gente que teve parto normal numa boa e sem dor, mas que fez direitinho durante a gestação os exercícios que possibilitassem isso. (Esta proposta eu valido e acredito). O que o governo sugere, às vezes não funciona. Também conheço mulheres que optaram pelo parto normal, “pastaram” prá caramba, prá no último minuto, terem que passar por uma cesarea. Putz, que desgaste desnecessário! A mulher fica acabada, estresada pouco está presente prá receber o seu filho… (Meu médico me afastou 02 semanas antes do parto, para que eu pudesse descansar e poupar energia para receber o meu pequeno. Fiquei meio desconfiada, mas foi A MELHOR coisa! ) O processo é muito intenso, e a gente precisa estar inteira para receber uma criança.
Todos falam da anestesia (coisas terríveis, na grande maioria das vezes), dos efeitos, da dor depois e tal… Não senti nada, a recuperação foi ótima e tranquila; alguns cuidados básicos e de praxe e vida absolutamente normal.
Ser boa mãe é outra coisa.
A escolha do tipo de parto é muito pessoal, intransferível e deve ser RESPEITADA sempre!
Um beijo!

Comentário por Lu

Sabe minha amiga, também ando exausta de tanta cobrança e hipocrisia. Às vezes, penso estar louca; mas passados alguns segundos, percebo que o mundo é que anda doido e despido de muitos valores importantes. E viva a terapia, que nos faz acolher a lucidez que ainda nos resta… rs (Confesso que se eu pudesse, dava uma de louca e usava um pau de macarrão!!!!!) rs Beijos meu anjo divertido e lúcido!! Lu

Comentário por lu

oi…
estou grávida, e é muito legal sentir, saber e viver essa vida crescendo dentro de você.
mas concordo plenamente…. Deus nos deu cérebros, lindos e úteis… desenvolvemos a medicina e N tecnologias….. prá que ficar se martirizando nessa onda de naturalismo???
tem mais: cada mulher é uma, e não é só mulher não! cada mulher é um indivíduo, uma pessoa e tem suas experiências e pontos de vista…
eu mesma: estou amando sentir a alegria dessa vida aqui dentro… mas estou odiando engordar, não ter controle sobre minha pele, meu humor, etc… e tem gente que fica chocada!!! Faça-me o favor né…. vão catar coquinho e viver suas vidas… porque não têm suas próprias experiências e fazem a avaliação de si mesmos???

Comentário por Danielle




Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: