Breakfast at Tiffanys


Prefiro os animais
julho 25, 2008, 7:14 pm
Filed under: É sério, Não vivo sem bicho | Tags:
 
Prefiro os animais
à maioria das pessoas. Talvez porque eles são melhores que nós, talvez porque só promovam alegria durante suas vidas, talvez porque me decepcione cada dia mais com as pessoas.
Perder um parente, um amigo é sempre triste e se torna motivo de manifestações de solidariedade de todos. Mas se este ente querido não for da mesma espécie, as reações podem não ser exatamente como esperamos. Quem ama animais como eu – e sei que existem muitas, muitas pessoas que abraçam a mesma causa – está entendendo exatamente o que estou dizendo.
Quando perdemos estes amigos especiais que tanto amamos, na verdade só podemos contar com aqueles que compartilham deste amor. É muito difícil para quem não tem o mesmo tipo de sentimento entender esta dor e ser solidário. Parece um pecado explicar a tristeza, pois com tantos problemas neste mundo estar sofrendo por um animal parece mesquinharia, imaturidade.
Além do sofrimento, da tristeza profunda, você convive com um preconceito velado, olhares distante, silêncio, e muitas vezes ouve palavras insensíveis. É como se esta dor fosse fútil, sem importância, como se tudo no mundo fosse mais importante do que o amor que você tem com seus amigos de quatro patas.
“É apenas um cachorro”. Não, não é apenas um cão, é um amigo com quem se conviveu por anos e de quem sentiremos muita saudade, de quem nunca esqueceremos. Um amigo único, que nos fez tão feliz como poucos humanos conseguem fazer.
Pode-se ouvir também dos falsos moralistas: “Quantas crianças abandonadas e você se preocupa com isto…” Grande bobagem, enorme absurdo. Geralmente quem diz isto não faz absolutamente nada pelas crianças. Existe espaço para todos os tipo de amor, para todas as causas. Esta é a minha causa, onde decidi depositar meu amor. Escolha a sua.
A única verdade é que dor é dor. Não existem comparações possíveis. Só quem sofre sabe o dimensão de seu sentimento. Cada um tem seu referencial, suas prioridades. Mas é muito solitário sentir esta tristeza ainda não socialmente incorporada. Você sofre a perda geralmente sem comentar com a maioria das pessoas porque sabe que vai ouvir – quando ouvir – o que não quer, o que vai te deixar se sentindo ainda pior, vai se decepcionar com certeza, vai se afastar ainda mais dos seres humanos. Vai preferir ainda mais a companhia deles, mesmo que saiba estar fadado a ter novas perdas, a sofrer de novo. Mas sabe, com certeza absoluta que vale a pena, que as alegrias são muito maiores.
É engraçado como tantas vezes participo de situações e conversas onde o tema não me é nem um pouco atrativo, não me interessa nem um pouco, mas tento não parecer perdida no tédio porque sei que o assunto pode ser de absoluta importância para outros. Poucas vezes recebo a gentileza de volta. Bem feito, que manda querer ser educada, quem manda confiar.
Mas não é sobre a natureza humana que quero dissertar, ela é complexa…temos seres de todos os tipos. Não vale a pena. Mesmo porque tenho ainda poucos amigos com quem contar, além de minha família.
É só uma reflexão desabafo com um pedido a todos que não compartilham da mesma afeição. Tentem respeitar mais este sentimento. Que se pense antes de ferir com palavras, de ser insensível. Que evitem comparações esdrúluxas, que se saibam amparar com todo carinho possível.
Amizade é via de mão dupla. Frase de pára-choques de caminhão, mas sábia como algumas delas são. E estes amigos queridos, que vão embora tão depressa, estão entre os poucos gatos pingados que entendem o que isto significa.
E vale a pena repetir sempre uma frase de um dos seres humanos mais incríveis que passaram por este planeta e que exprime a maior verdade da vida, na minha concepção:
“Avida de um animal não é menos importante do que a vida de um ser humano”, Gandhi.

Anúncios

7 Comentários so far
Deixe um comentário

Verdadeira declaração de amor aos animais!Admiro isso! Bjos e um lindo fim de semana!

Comentário por Clécia

já estamos aqui, com o link novo “bookmarkado”!!
post antigos são uma delícia, eu fiz isso no meu blog um tempo atrás… talvez eu faça de novo, é muito legal 🙂

Comentário por silvakov

Querida, obrigada pelos parabéns e pelos votos de boa sorte lá no meu blog! 🙂

Eu sou de São Caetano e ano que vem estarei morando em Santo André! Não é que somos mesmo quase vizinhas? hahaha Abro a ONG a hora que você quiser, embora não tenha a mínima idéia de como proceder a respeito disso! Tenho certeza também que minha cunhada entraria nessa com a gente!

Holly, que texto lindo e sensível! Como você disse, só mesmo quem compartilha desse amor por animais, é capaz de compreender o amor puro e sincero que envolve essa relação e a dor que nos acomete quando vemos esses seres amados partindo! Graças a Deus a minha pequena continua forte, mas posso imaginar o quanto vai doer o dia em que ela se for! Quando a cachorrinha da minha avó morreu, também de câncer, foi triste demais! Eu não pude ir até MG porque estava trabalhando, mas meus pais foram e passaram até os últimos minutos com ela no hospital veterinário! Ela foi ficando quietinha e até o momento de fechar os olhos no último suspiro, não desviou o olhar deles e de meus avós. Parecia agradecer pela companhia, enquanto eles a acariciavam!

Não consigo entender pessoas que pensam “que é só um cachorro”, ou “só um animal”, seja ele qual for! Pra mim essa pessoas, que me desculpem, têm certa falha no caráter! Alguém incapaz de se comever com a dor ou a perda de uma vida, não pode ser tão bom assim! Tratam seres vivos como mercadorias, como peças de roupas, enfeites pra casa! Eu digo “só” quando um prato quebra, não quando perco sequer meu peixe beta! :/

Mas sabe, Holly, que bom que você, eu e mais um monte de gente pensa assim! Talvez daqui um bom tempo a consciência desse mundo mude um pouco, o suficiente pra respeitar todo tipo de vida como deve ser respeitada!

Beijo enorme, amiga!
Bom fim de semana!

Comentário por Mi

O amor dos animais além de incondicional é quase palpável. Prefiro sim os animais a grande maioria dos seres humanos, com ressalvas é claro, pois existem alguns poucos humanos que tem amor sincero.

Comentário por Rita Barros

É verdade, Rita. De alguns humanos podemos nos orgulhar!
Obrigada pela visita!

Comentário por Ka

meu bichinho de estimação djuly esta doente d pele jogaram cimento nela tadinha mas ela ta muito melhor a e orei muito a deus para nao ser muito grave

Comentário por paula

por gente que nao tem coração

Comentário por paula




Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: